Relacionamento Amoroso é um Erro Contínuo

Aquele era o ápice da palestra. Ele não tinha intenção alguma de saber o nome daquela palestrante… até aquele momento.

Ela se levantou, pegou seu copo de água, bebeu até que a água atingisse apenas 50% do copo. Levantou o braço olhando para a mão que segurava o copo no alto. Todos esperavam a pergunta clássica – “o que você vê: um copo meio cheio ou um copo meio vazio?” –, mas a palestrante surpreendeu a todos e perguntou: “É fácil segurar este copo?”

O auditório em peso confirmou com “sim’s” e com o movimento positivo da cabeça, após pequena análise. Ela, então, completou: “É fácil. Desde que seja por um tempo curto. Experimente segurá-lo nesta posição por uma hora!”.

Seja bem vinda e seja bem vindo ao vlog Eu Posso, Sim!

Hoje, irei revelar um segredo que nos ajudará no sucesso de nossos relacionamentos, principalmente, o amoroso. E, à medida que eu for explicando, você irá entender o motivo de eu ter falado no post da semana passada que sei o ano, o mês, o dia e a hora que meu relacionamento irá terminar.

Eu estava no intervalo de aula com uma turma, pelo Senac, Tocantins. Normalmente, sugiro às turmas um intervalo de 20 minutos. Como fiquei em sala aguardando o retorno dos estudantes, rabisquei num pedaço de papel as seguintes ideias:

Fazer pontualmente é fácil; o segredo está na constância.

É na constância que está o filtro social do sucesso.

Para ter constância é necessário ter compromisso.

Para ter compromisso é necessário se incomodar com o conforto.

Para se incomodar com o conforto é necessário lembrar de nossos sonhos.

Para nos lembrarmos de nossos sonhos é necessário abrir os olhos.

Abrir os olhos é o primeiro passo. E o primeiro passo é sempre o mais difícil.

Notei, primeiro em mim, que a ansiedade que sinto ainda e que é compartilhada em nossa sociedade tem a ver com a pressa de colher os frutos sem cuidar da planta, sem regar e, às vezes, até sem plantar a semente. Essa “pressa” tem gerado um sentimento compartilhado de que não há pessoas interessadas em relacionamentos duradouros. De um lado, mulheres dizem não encontrar homens interessados em relacionamento sério; de outro, homens dizem não encontrar mulheres interessadas em relacionamento sério. Na verdade, homens e mulheres estão culpando um ao outro por uma falha que é de cada um, pessoalmente. Se você adota esse discurso de que não encontra pessoas interessadas em relacionamento duradouro, quero que você saiba que a questão é sua, não do outro. Explico por que.

Minha definição de relacionamento amoroso é a seguinte:

Relacionamento é um erro contínuo. E, portanto, necessita que o ajustemos constantemente.

Note que para que um relacionamento perdure é necessário que haja ajustamentos constantes. E para haver ajustamentos constantes devemos empregar energia, gastar energia. E como gastaremos energia num relacionamento sem compromisso?

No livro O Monge e o Executivo (este é um link de afiliado) – que indico que você leia se ainda não leu – há uma definição muito bacana do que seja o Amor.

Segundo o autor, “amor é o que o amor faz”. Ou seja, amor é a ação, é o comportamento, não o sentimento sem ação, sem movimento, o corpo necessita estar envolvido no amor sob a forma da ação.

Como podemos esperar que haja relacionamento sério e duradouro se não investimos energia em ações de compromisso? E de nada adianta termos uma ação isolada e nos acharmos no direito de inflar o ego acreditando que fizemos algo digno de valor pelo outro. Ou somos constantes ou não obteremos sucesso. Isso vale para negócios, para estudos, para trabalho e para relacionamento amoroso. Isso vale para o sucesso pessoal.

A constância, por sua vez, é uma qualidade que faz dos humanos que a possuem, seres de alto valor. E criar este valor exige uma escolha muito séria; uma escolha que tem o quilate de uma vida. Esta escolha se trata de abrir os olhos ou deixá-los fechados. Parafraseando uma cena do filme Matrix, se você escolher deixar os olhos fechados, sua vida será a mesma de antes, sem perigos de aspectos desconhecidos; mas se resolver abrir os olhos, nunca mais você será a mesma pessoa e não haverá caminho de volta.

Posso soar como alguém que considera isto tudo de forma muito séria, mas se estas questões não fossem tão sérias, tantas pessoas não dedicariam tanto tempo para discutir e resolver questões amorosas. Por isso, te convido a que você deixe suas ideias e questionamentos aqui para contribuir com estas reflexões.

Ah, estou preparando uma surpresa para você acompanha do vlog Eu Posso, Sim! juntamente com uma pessoa que mencionei em um post passado. Tenho certeza que você vai curtir bastante. Se inscreva no vlog Eu Posso, Sim! para receber as atualizações em primeira mão.

Caso você ainda não tenha baixado o e-book Como Transformar Sonhos em Ouro: 6 passos para a transmutação do desejo, convido você a acessá-lo agora mesmo.

Tenha uma semana rica e até a próxima!

João Lins.

Anúncios

Compartilhe seu conhecimento ou deixe suas dúvidas aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s