O que Você daria aos seus Inimigos?

Conta-se que há muito tempo atrás um jovem visitou uma tribo americana e em contato com o Xaman aproveitou a sabedoria centenária daquele homem perguntando como ele e aquela tribo percebiam a vida do ser humano.

O Xaman respondeu dizendo:

– Em mim existem dois lobos; um bom e um mau. Ambos vivem em guerra constante.

Então, o jovem e curioso rapaz pergunta:

– Se eles vivem em guerra, qual dos dois vence a batalha?

Ao que o Xaman, percebendo nos olhos do rapaz certa apreensão, diz:

– Vence a batalha aquele que eu mais alimentar.

Seja bem vindo e seja bem vinda ao vlog Eu Posso, Sim!

Apesar das muitas variações das teorias psicológicas, muitas escolas da Psicologia concordam com a visão de que o ser humano é constituído de partes. É por isto que há autores que demonstram que existem diversos “eus” em cada ser humano, ou teorias que demonstram que exercemos diversos papéis na sociedade ou, ainda, teorias que consideram que o ser humano é uma parte consciência e outra inconsciência, além de outras visões. Mas em várias delas o ser humano é percebido como de diversas dimensões.

Aqui, vamos considerar que há pelo menos duas partes básicas: um lobo bom e um lobo mau. Uma parte que te incentiva e outra que pode te punir.

Punir?!

Sim, isso mesmo. Sabe quando uma pessoa tem uma importante entrevista de emprego e esquece a hora ou o dia e isto a faz perder a possibilidade de ganhar essa importante oportunidade?

Ou quando uma pessoa muda de relacionamento com alguma frequência e sempre se relaciona com pessoas que a maltrata ou possui uma característica específica que a prejudica física ou emocionalmente?

Outro exemplo: quando determinada pessoa deve estudar para uma avaliação e estuda mal por que não percebeu o tempo passar assistindo televisão ou navegando na internet?

Todos esses exemplos são frutos do que chamamos de Autossabotagem. A autossabotagem se caracteriza quando nós criamos situações que minam nosso êxito ou nosso sucesso em algum ponto ou atividade. É como se um inimigo oculto desenhasse uma espécie de sabotagem contra nós. Ocorre que esse inimigo, nesse caso, somos nós mesmos. Uma parte nossa se volta contra nós mesmos, um lobo mau, sabe como?

A ideia de autossabotagem está ligada à ideia de autopunição. É comum acontecer de nós criarmos uma situação sabotadora de nossa conquista pelo fato de, em algum local de nossa mente, acreditarmos que não merecemos aquele êxito, que não somos dignos daquele sucesso. Já li e ouvi muitas pessoas falarem deste aspecto de nosso comportamento como “medo de vencer” ou “medo do sucesso”.

Parece uma ideia estranha, não é?

Mas vou explicar o motivo de muitas pessoas terem medo do sucesso e, por conta deste medo, se punirem quando se aproximam do êxito.

Imagine um líder com incontáveis seguidores. Agora, coloque-se no lugar deste líder. Você, um líder com incontáveis seguidores. É muito provável que a principal preocupação de um líder seja perder a liderança. Ou melhor, perder a liderança por falta de constância na gestão de seu lugar de líder, por incompetência; ou por que foi derrubado. As duas situações são uma punhalada no ego do líder.

Por medo de perder autoridade ou liderança conquistada e receber esta punhalada no ego é que muitas pessoas criam para si situações evitadoras de êxito. Preferem nem se aproximar do sucesso, uma vez que se tiverem sucesso se tornarão o centro das atenções e, sendo centro das atenções, as falhas que possuem estarão sob o julgamento de muito mais pessoas.

Agora, você pode estar se perguntando:

se é uma parte de mim, como essa parte pode querer me prejudicar?

Esta é uma ótima pergunta!

Na verdade, este “lobo mau” não deseja que você se rale ou se destrua. Por princípio, tudo em você deseja algo de positivo para você, por mais incoerente que esta ideia possa parecer com o que eu afirmei há pouco.

O que acontece, na verdade, é que quando esse outro eu, ou esse outro lobo te sabota, ele está te protegendo em algum grau. Digamos que você esqueceu a data da entrevista do emprego por que na visão deste lobo, trabalhar naquela empresa ou naquele emprego ou naquela função é algo muito danoso para você. Então, para te proteger desta “previsão” – entre aspas mesmo –, ele te impede através do esquecimento.

Ou no caso do relacionamento amoroso com pessoas que te prejudicam, é por que esse seu outro eu escolhe uma pessoa que na visão desse eu pode te dar “amor verdadeiro”, como você aprendeu ao longo da sua vida.

Mas todas essas verdades deste lobo que deseja te ajudar, mas acaba te prejudicando podem – e devem – ser questionadas.

Há uma técnica poderosa de Programação Neuroliguística (PNL) que nos ajuda a organizar a relação dos diferentes Eus que possuímos. Trata-se, em resumo, de uma negociação que podemos mediar entre esses Eus.

Para explicar esta técnica, necessitarei de um post. Por isto, te convido a assinar o Vlog Eu Posso, Sim! para receber as atualizações em sua caixa de email automaticamente e não perder nada!

Ainda mais, esta semana é uma semana de novidades: iniciaremos uma série de podcasts chamada “#PapoSério”, onde você terá acesso a mais conhecimento especializado para o seu sucesso pessoal. Assine o Vlog Eu Posso, Sim! para receber o primeiro podcast da série em seu email!

Desejo que o seu Outubro seja mais rico que o seu Setembro.

Até semana que vem!

João Lins.

Anúncios

Um comentário sobre “O que Você daria aos seus Inimigos?

  1. Pingback: Quer Ganhar o Poder Mágico do Sucesso? | Eu Posso, Sim!

Compartilhe seu conhecimento ou deixe suas dúvidas aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s